Premiar a excelência dos vinhos portugueses

Prémio Uva de Ouro
volta a distinguir vinhos nacionais

O prémio Uva de Ouro está de regresso. Esta será já a 6ª edição do projeto, que pretende afirmar-se, cada vez mais, como o maior concurso nacional de enologia.

Promovido pelo Continente, Diário de Notícias, Jornal de Notícias e TSF, conta uma vez mais com a chancela do Instituto da Vinha e do Vinho, o que comprova a importância e o reconhecimento deste concurso junto dos consumidores.

O projeto pretende divulgar e premiar as melhores produções vitivinícolas nacionais, democratizando o acesso dos consumidores a vinhos medalhados. É também objetivo do Prémio Uva De Ouro dar aos produtores nacionais a oportunidade de abraçar o desafio de apresentar a cada ano que passa uma melhor qualidade dos seus produtos.
O prémio Uva de Ouro 2018, que decorre até outubro, promove este ano uma maior inclusão do público na iniciativa, através de um passatempo que permitirá aos consumidores estar presentes num dos momentos mais importantes do projeto, a Prova Cega – que se realiza já a 6 e 7 de junho, no Grand Hotel Altis em Lisboa.

De todo o universo de vinhos do Continente – a maior garrafeira nacional – o Diretor Técnico da iniciativa e Enólogo Continente, Aníbal Coutinho, fez previamente uma cuidada avaliação de toda a gama de vinhos tranquilos, fortificados, efervescentes e espumantes. Foram selecionados aproximadamente 700 vinhos, que irão participar na Prova Cega que obedece a todas as regras internacionais, resultando deste escrutínio uma lista com os premiados Uva de Ouro 2018. O Prémio Uva de Ouro culmina com uma cerimónia de entrega de prémios em Lisboa, a 13 de julho, onde são distinguidos os vinhos medalhados nas categorias de Excelência e Melhor da Região.