Opinião – Aníbal Coutinho

Um ano extraordinário

A colheita de 2016 foi menos produtiva mas de grande qualidade. Em virtude do clima mais exigente, houve uma seleção natural na vinha e só as melhores uvas vingaram; aquelas habituadas a um nível mais elevado de competição. Os resultados já começam a chegar à prateleira dos supermercados, começando pelos frescos brancos e rosés e prosseguindo com os densos e aromáticos vinhos tintos. O excelente ano de 2016 vai ficar na memória de todos os Portugueses como o ano da conquista do Campeonato da Europa de Futebol. Também neste caso, foram os melhores que vingaram, superaram todas as adversidades e colheram a fruta mais doce, alegrando um país inteiro. A Federação Portuguesa de Futebol associou a excelência do vinho de Portugal às comemorações do primeiro aniversário desta vitória histórica. Tive a honra de ser o enólogo escolhido para lotear um vinho tinto com contributos das melhores uvas da colheita de 2016, de várias regiões nacionais. Espero que esteja à altura deste ano extraordinário e que mereça uma apreciação de Excelência, tal com o premiado Mula Velha Premium, IG Lisboa da mesma colheita.

O excelente ano de 2016 vai ficar na memória de todos os Portugueses como o ano da conquista do Campeonato da Europa de Futebol.